sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Cesar Costa Filho

O cantor, compositor e violonista César Costa Filho nasceu no bairro de Vila Isabel, zona norte do Rio de Janeiro, no dia 9 de maio de 1944.

Começou a compor aos 22 anos, com o parceiro Ronaldo Monteiro de Souza, integrando no final dos anos 60 o chamado MAU - Movimento Artístico Universitário - ao lado de figuras como Ivan Lins, Gonzaguinha e Aldir Blanc, paralelamente ao seu curso na faculdade de Letras.

Inscreveu-se no I Festival Universitário, em 1968, obtendo o terceiro lugar com a música "Meu Tamborim" (com Ronaldo M. de Souza), defendida por Beth Carvalho. No ano seguinte, concorreu com mais duas músicas na segunda edição do festival: "Mirante", cantada por Maria Creuza, obtendo novamente o terceiro lugar, e "De Esquina em Esquina", que chegou em quinto lugar, na voz de Clara Nunes. Ainda em 69, chegou em terceiro lugar mais uma vez com a música "Visão Geral" (com Rui Maurity e Ronaldo Monteiro) no IV FIC, da TV Globo.

Em 1970, no V FIC, classificou "Diva" (com Aldir Blanc). Em 1972, lançou um compacto pela RCA. Dois anos depois viria o primeiro LP "E os Sambas Viverão", seguido de mais cinco, "Bazar", "De Silêncio em Silêncio", "César Costa Filho", "Outro Verão" e "Nesse Mundo".

Assinou canções incluídas em diversas novelas da TV Globo no começo dos anos 70, como "Uma Rosa com Amor", "O Cafona", "Minha Doce Namorada", "O Homem que Deve Morrer" e "Locomotivas".

Entre suas músicas mais difundidas estão "Tesoura Cega", "Dose pra Leão", "Massa Falida" e "Consumatum Est". Nos anos 60 e 70, teve músicas gravadas por Elis Regina, Dóris Monteiro, Maysa, Elizeth Cardoso, Claudete Soares, Eliana Pittman e outros.

Em 81, foi eleito presidente da UBC (União Brasileira de Compositores) e passou a trabalhar na luta pela melhoria do sistema de arrecadação de direitos autorais dos compositores da MPB, apresentando-se como cantor esporadicamente.

Fonte: Cliquemusic

Nenhum comentário:

Postar um comentário