sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Daúde

Maria Waldelurdes Costa de Santana Dutilleux, conhecida artiticamente como Daúde, nasceu em Salvador/BA em 23 de setembro de 1961.

Além de cantora, Daúde também é atriz e modelo.

Filha do tenente do Exército Waldemiro Guilherme Santana (Seu Vavá) e de Maria de Lurdes Costa de Santana, até aos 11 anos de idade residiu em Salvador, mudando-se então para o Rio de Janeiro com os pais e os três irmãos mais novos.

Aos 18 anos, começou a estudar canto no Instituto Villa-Lobos - com o barítono Paulo Fortes - e teatro na Escola Martins Pena. Formou-se, mais tarde, em Letras - Português/Literatura, pela Universidade Santa Úrsula, do Rio de Janeiro.

Atuou em diversos musicais teatrais. Participou do programa "Viva o gordo", na TV Globo.

Com seu disco homônimo de estréia (1995) recebeu três prêmios como cantora revelação: "Prêmio Sharp", "Prêmio APCA" e o "Prêmio dos Leitores do Jornal do Brasil". Nesse disco ela acabou promovendo um encontro entre as várias linguagens musicais que tiveram sua origem na África, das mais modernas e às mais tradicionais. Entre as faixas desse álbum, estão "Véu Vavá," homenagem feita ao pai da cantora por Carlinhos Brown, seu vizinho de Candeal e "As Quatro Meninas", de domínio público.

Em 1996 apresentou-se no "Summer Stage Festival", em Nova York. Lançou seu trabalho também no Japão e realizou sua primeira turnê internacional na Europa. Neste mesmo ano, participou do CD do duo 2Toiévsky (Chico Costa e Alexandre Santim) "2Toiévsky canta Caetano", pelo Selo Visom Digital.

No ano de 1997 lançou "Daúde #2". Percorreu, com este trabalho, 25 cidades brasileiras e importantes festivais de música da Europa. "Pata Pata" (versão do sucesso da sulafricana Miriam Makeba), "Vamos Fugir" (de Gilberto Gil e Liminha, cantada em dueto com Djavan), "Une Chanson Triste" (de Herbert Vianna) e a releitura eletrônica do jongo "As Baratas" (de Darcy da Serrinha) foram algumas das faixas desse CD que reforçou sua presença no mercado exterior.

Em 1999, lançou o CD "Simbora", remix feito a partir das canções de seus dois discos anteriores. A novidade ficou por conta de "Venus", versão da música de mesmo nome, do grupo sueco Shocking Blue, feita pela cantora em parceria com Cris Braun.

No decorrer de sua carreira, lançou quatro videoclipes e teve 10 músicas executadas em emissoras de rádio de todo o Brasil. Realizou várias turnês pelo Brasil e exterior.

Em 2001 foi convidada pelo grupo paulista Funk Como Le Gusta para participar do projeto "Humaitá Pra Peixe", do Espaço Cultural Sérgio Porto, no Rio de Janeiro.

No ano de 2002 finalizou em Londres seu novo CD. O disco, produzido por Will Mowatt, traz em seu repertório clássicos da MPB, tais como "Canto de Ossanha" (Baden Powell e Vinicius de Moraes) e "Crioula" (Jorge Benjor).

Atualmente encontra-se em fase de produção de seu novo cd. Sua agenda permanece ativa, com shows marcados nas principais capitais brasileiras e no interior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário