sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Miúcha

A cantora e compositora Heloísa Maria Buarque de Hollanda, ou apenas Miúcha, nasceu no Rio, em 30 de novembro de 1937.

Miúcha
Filha do historiador Sérgio Buarque de Hollanda e de Maria Amélia Buarque de Hollanda, ela é irmã do compositor Chico Buarque e das também cantoras Ana e Cristina.

Foi criada em São Paulo em um ambiente de música. Ainda menina, formou um conjunto vocal com os seis irmãos.

Seu pai era um boêmio caseiro que gostava das noitadas de música e conversa com amigos compositores, dentre eles Vinicius de Moraes, com quem Miucha aprendeu alguns acordes no violão para tocar os compositores que o poeta gostava e que todos cantavam juntos.


Miúcha com Vinícius
Nos anos 50 a família -- pai, mãe e sete filhos-- mudou-se para Roma, onde o professor foi convidado a dar um curso na Universidade de Roma. Foi um período inesquecível para todos. O pai adorava interpretar canções napolitanas, com sotaque e dramaticidade exagerados. Miúcha cantava com os irmãos as músicas do Festival de San Remo que aprendia no rádio.

A família recebia visitas frequentes de Vinícius de Moraes que servia na Embaixada do Brasil em Paris e aparecia sempre para ver os amigos. Com isso, as noitadas de voz e violão, se multiplicavam.

Foi em Roma que Miúcha cantou num microfone pela primeira vez. Tinha ido jantar com os pais no restaurante Osteria del’Orso e Vinícius os esperava no bar do andar de cima com um pianista que conhecia todas suas músicas. Vinícius gostava de cantar, sentado num banquinho encostado no piano. Dessa vez, ele passou o microfone para Miucha que, surpresa, cantou emocionada e nunca esqueceu a experiência.


Miúcha
De volta ao Brasil, Vinícius continuou a aparecer na casa de São Paulo. Era o tempo de Orfeu Negro e, logo depois, surgiu a música de Tom Jobim e de João Gilberto cantada de uma maneira diferente, com um som tão sedutor que logo enfeitiçou toda uma geração.

Miucha os admirava de longe, sem poder imaginar que alguns anos mais tarde eles teriam uma presença tão marcante em sua vida.

Na década de 60, Miucha ganhou uma bolsa de estudos e foi para Paris levando o violão na bagagem. Durante o dia, estudava História da Arte na Sorbonne e, à noite, cantava nos barzinhos de St.Germain. Num deles encontrou João Gilberto. Casaram-se e mudaram-se para Nova York, onde nasceu sua filha, Bebel Gilberto.

Em 1975, já separada de João Gilberto, Miucha voltou para o Rio de Janeiro e gravou o seu primeiro disco, "The Best of Two Worlds", ao lado de João Gilberto e de Stan Getz .

Depois, gravou com Tom Jobim a música "Urubu", iniciando uma parceria musical que se consolidou com o lançamento de "Miúcha e Antonio Carlos Jobim" (1977), consagrando sucessos como "Pela Luz dos Olhos Teus", "Vai Levando" e "Maninha", essa última feita para ela. Foi um presente especial do irmão Chico Buarque, que também participou da gravação .


Miúcha
Seu batismo de palco foi no espetáculo "Tom, Vinícius, Toquinho e Miúcha" que ficou quase um ano em cartaz no Canecão do Rio, além de viajar pelo Brasil e para o exterior. Em Roma, se apresentaram no Teatro Sistina. Desse show gravado ao vivo, foi feito um CD.

Seu segundo CD com Tom Jobim, "Miúcha e Tom Jobim", gravado em Nova York, contou, mais uma vez, com a presença de Chico Buarque e também de Claus Ogerman, um dos arranjadores prediletos do maestro.

Depois deste início na vida artística cercada de amigos, Miucha iniciou carreira solo, apresentando-se nos palcos de todo o Brasil e de vários países.

O jornal francês "Le Monde" assim definiu a cantora, por ocasião do lançamento de um de seus discos : "Voz quente, afinação exata, grande poder de comunicação, Miúcha cantou com os grandes nomes da MPB, mas também com o americano Stan Getz e com o cubano Pablo Milanês".

Artistas tão diferentes como João Donato, Chico Buarque, João do Vale, Cristóvão Bastos, Francis Hime, Leandro Braga, Braguinha e Carlos Lyra, entre outros, continuam a ampliar seu universo musical.


Miúcha
Os melhores violonistas brasileiros - Baden Powell, Rosinha de Valença, Guinga, Yamandu Costa já acompanharam sua voz em shows e discos.

Depois do álbum "Miúcha - Compositores", dedicado aos muitos compositores que desenharam a trilha sonora de sua vida, Miucha mergulhou numa pesquisa e realizou um projeto inédito, ressaltando a famosa musicalidade do poeta: só letras com músicas do próprio Vinícius, interpretadas por amigos e parceiros no seu mais recente CD ("Vinícius & Vinícius - letra e música”).

Em 2005 participou do CD e do DVD "Brasileirinho", de Maria Bethânia, assim como das temporadas de shows no Rio, em São Paulo e na Bahia. Ainda com Bethânia, produziu uma homenagem a Rosinha de Valença, com a participação de muitos amigos, o CD "Namorando a Rosa".

Viajou pelo nordeste com o Projeto Pixinguinha e ficou muito surpresa, quando se deu conta de que havia surgido no Brasil uma nova geração,um público bem jovem interessado na obra do Vinícius, nas músicas do Tom e sabendo as letras inteiras do Chico. Começou a idealizar seu novo show, dedicado aos três compositores mais presentes em seu repertório.


Miúcha
Nos primeiros dias de janeiro de 2006 estreou no Rio de Janeiro o show "Uma Cantora e Três Cariocas," cantando as músicas e contando histórias de Tom Jobim, Vinícius de Moraes e Chico Buarque.

Esse show viajou pelo Brasil, incorporando memórias e canções, que foram finalmente registradas no final de 2006 nos estúdios da Biscoito Fino. Com participação especial de Chico Buarque, arranjos de Leandro Braga, Cristovão Bastos e Itamar Assiere e produção de José Milton, "Outros Sonhos" vem sendo considerado o melhor CD da cantora.

Lançado em abril de 2007, o disco chegou a vários países. Miúcha voltou ao Japão, onde se apresentou e gravou com a cantora Lisa Ono, Paulo e Daniel Jobim.

Em seguida, com o Jobim Trio e o pianista Leandro Braga, apresentou-se em Roma, dia 5 de novembro 2007, no Teatro Sistina, no projeto Brasil Memórias.


Miúcha - 2011
Em 2008, fez diversos shows celebrandro os 50 anos de Bossa Nova.

Atualmente, Miúcha vive no Rio de Janeiro.

Fontes:ALBIN, Ricardo Cravo. "Dicionário Houaiss Ilustrado [da] Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: Paracatu Editora, 2006; CASTRO, Ruy. "Chega de Saudade". São Paulo: Companhia das Letras, 1990; Site Miucha.Net.


                                                  Miúcha - "O que será"                                       


                                  Miúcha e Tom Jobim - "Pela Luz dos Olhos Teus"


                                 Miúcha e Chico Buarque - "História de uma Gata"


                                                            Miúcha - "Eu Te Amo"


Nenhum comentário:

Postar um comentário