sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Hyldon

Hyldon (Hyldon de Souza Silva) nasceu em Salvador, BA, em 17 de abril de 1951.

Nascido na Bahia, ainda criança foi com a família para Niterói, cidade do Estado do Rio de Janeiro, onde iniciou a sua carreira.



Hyldon
Na adolescência interessou-se pela guitarra elétrica e por Iê-iê-iê, por influência do primo Pedrinho (integrante do conjunto Os Fevers). Montou uma banda chamada Os Abelhas. Por essa época, sua mãe resolveu voltar para a Bahia.

Aos 14 anos tocou guitarra na gravação do disco do conjunto Os Fevers. Logo depois, a convite de Mazzola, passou a trabalhar no selo Polydor, da gravadora PolyGram, como produtor de artistas novos, entre os quais Erasmo Carlos, Jerry Adriani, Wanderléa, Odair José, Adilson Ramos e Wanderley Cardoso, este último gravou de sua autoria "Chove, a Natureza Chora" e Roberto Livi interpretou "Eu Me Enganei".

Por essa época, junto com Cassiano, Camarão (irmão de Cassiano) e Amaro, formou o grupo Os Diagonais, grupo com o qual viajou por cidades baianas e mineiras. Trabalhou como guitarrista de Tony Tornado, Frank Landi e de Wilson Simonal.



Hyldon
No ano de 1974, lançou o primeiro disco, um compacto simples com a canção "Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda" - Casinha de Sapê", seu maior sucesso. No ano seguinte, lançou o seu segundo compacto, também com êxito, apresentando a música "As Dores do Mundo", que posteriormente ganharia uma versão do grupo Jota Quest. Os dois sucessos o levaram a gravar um LP pela Polydor no mesmo ano, "Na rua, na chuva, na fazenda", no qual misturava elementos da música rural com o soul e foram incluídos os sucessos "Na rua, na chuva, na fazenda", "As dores do mundo" e "Na sombra de uma árvore".

Em 1976 gravou o LP "Deus, a natureza e a música". Disco que gravou com os músicos da banda Azymuth. Ainda deste disco destacaram-se as faixas "Pra dizer adeus" (Edu Lobo e Torquato Neto) na qual constou arranjo e performace do pianista Cristóvão Bastos (na época, integrante da Banda Black Rio) e "Primeira pessoa do singular", música de Hyldon com letra de Caetano Veloso,

No ano de 1977 gravou o LP "Nossa história de amor". Disco no qual participaram Dominguinhos, Ed Lincoln, Maurício Einhorn e Zé Bodega. Gravou, com sua mulher Zoé Ruth, o disco infantil "A turminha do bebê". Por essa época, compôs o tema "O Seu Boneco é o terror", para o personagem do ator Lug de Paula, produzindo também o disco.

No início da década de 1990, o grupo Kid Abelha regravou com sucesso "Na rua, na chuva, na fazenda".

Em 1998, a convite do poeta Sergio Natureza, Hyldon participou dos shows em homenagem ao compositor Sérgio Sampaio. Neste mesmo ano, a gravadora Universal Music relançou o disco "Velhos camarada", coletânea que reuniu Cassiano, Tim Maia e Hyldon.



Hyldon
No ano 2000 participou do show e do disco "Tributo a Tim Maia", lançado pela gravadora Som Livre. No ano seguinte, sua composição "Na rua, na chuva, na fazenda" interpretada pela dupla Cristian e Ralf entrou na trilha sonora da novela "Amor e Ódio", do SBT. Neste mesmo ano produziu e lançou o CD "Pra todo mundo cantar junto", disco no qual incluiu sucessos seus e de outros autores da MPB.

Entre suas intérpretes está Marisa Monte, que incluia regularmente em seus shows algumas composições de sua autoria, como "Acontecimentos" e "I don't know what to myself", parceria com Tim Maia.

Junto a Tim Maia, Gérson King Combo, Carlos Dafé e Cassiano, é considerado um dos precursores da soul music no Brasil. Seus LPs têm sido reeditados frequentemente em CD.

No ano de 2002, o grupo Kid Abelha gravou o CD "Acústico MTV", no qual a banda interpretou, em dueto com Lenine, a música "Na rua, na chuva, na fazenda", um dos grande sucessos do compositor e que se tornou um dos sucessos da carreira do grupo.

Sua composição "Na rua, na chuva, na fazenda", foi incluída na trilha sonora do filme "Cidade de Deus".

Em 2003, refez o disco "Deus, a natureza e a música". O LP que havia sido feito em 1976 como último disco de contrato com a gravadora, apesar de ter contado com músicos importantes na época: Oberdan Magalhães e Robson Jorge (ambos já falecidos) e ainda Banda Black Rio, Azymuth, Ed Maciel, Jorginho da Flauta, Chacal, Tony Bizarro e cordas do Teatro Municipal regidas por Waltel Branco, o LP ficou um pouco aquém na qualidade técnica, depois refeita, (a mixagem e nova voz do cantor), além de serem incluídas três faixas-bônus: "Táxi pra Bahia", "Palavras de amor ao vento" e "Pelas ruas de Los Angeles", contando com músicos de renome como Zé Canuto e Paulinho Trumpete. Neste mesmo ano, lançou o disco "O vendedor de sonhos". O disco trouxe 11 composições inéditas, entre elas: "Alanis", Sambafunk", "O prisioneiro" (com a participação do grupo Azymuth) e "Refém da solidão", letrada pelo poeta Jorge Salomão.



Hyldon
No ano de 2005 o historiador Marcos Roza deu início a filmagem do documentário "Soul black soul", no qual pretende mapear as raizes do movimento soul no Brasil cotejando com o movimento Hip hop. No documentário Hyldon e Sandra de Sá, entre outros, prestaram depoimentos sobre a década de 1970 e a black music. Neste mesmo ano apresentou-se no projeto "Quintal Brasil", no Espaço Cultural Sylvio Monteiro, em Nova Iguaçu. Ainda em 2005 a gravadora Universal Music, em comemoração aos 30 anos de lançamento do primeiro LP do artista, lançou uma caixa com seus principais sucessos remasterizados e ainda com fotos inéditas e depoimento do próprio artista. Fez show em comemoração aos 30 anos de carreira no Teatro Rival BR, tendo como mestre de cerimônias o ator Antonion Pitanga e ainda recebeu como convidados especiais Carlos Dafé, Sandra de Sá e Cláudio Zoli.

Suas composições foram gravadas pelo pianista Rchard Clayderman, Kid Abelha e Jota Quest. Entre seus intérpretes destacam-se também Fagner e Lenine, que frequentemente executam em shows sucessos da carreira do compositor.

A carreira do cantor e compositor Hyldon continua em alta. Realizaa shows por todo o Brasil e possui vários projetos com outros nomes da MPB.

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.


                                         Fabio, Tim Maia e Hyldon - "Velho Camarada"



                                         Hyldon - "Na Rua, na Chuva, na Fazenda"



                                       Hyldon - "As Dores do Mundo"



                                             Hyldon - "Homem Pássaro"



                                              Hyldon - "Acontecimento"



Nenhum comentário:

Postar um comentário