sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Ataulpho Alves Jr.

Ataulpho Alves de Souza Junior nasceu no Rio de Janeiro/RJ em 5 de agosto de 1943.

Ataulpho Alves Jr
Filho do grande cantor e compositor da MPB, Ataulpho Alves Junior começou a cantar com a irmã Matilde e um amigo de infância, Aluízio, no trio "Os Herdeiros do Samba", nome dado pelo seu pai, o Mestre Ataulfo Alves, que ensaiava o trio juntamente com outro amigo, Jayme Florence (o Meira do violão). O Trio acabou e Ataulpho Alves Junior seguiu sozinho e apresentou-se pela primeira vez em 1963, na tv Record - São Paulo, no programa "Bossaudade" apresentado por sua madrinha musical, a divina Elizeth Cardoso.

No dia 05 de agosto de 1965, seu pai passou o seu tradicional "lenço branco" para Ataulpho Alves Junior dizendo: "toma o lenço meu filho, e vai defender o que é nosso de geração a geração." Até 1969 quando Ataulfo Alves morreu, os dois trabalharam juntos durante muito tempo, em diversos shows por todo Brasil, e Ataulpho Alves Junior chegou a gravar o seu primeiro compacto pela gravadora Continental, mas só a partir de 1973, já contratado pela RCA Victor, a carreira deste cantor e compositor começou a tomar impulso.


Ataulpho Alves Jr
Personalíssimo, Ataulpho Alves Junior herdou do pai a tradição fazendo de seu canto e música um novo estilo de interpretação sem perder a sua característica de cantor brasileiro. Tem no sangue a arte musical herdada de seu pai, Mestre Ataulfo, e seu avô, Capitão Severino de Souza, que nunca foi militar, e sim um violeiro de Minas Gerais.

Cantor descompromissado com o modismo apresenta na diversidade de seu repertório o empenho em mostrar o que há de melhor na música brasileira. Intérprete múltiplo, apresenta em cada música uma vertente do seu talento que, sem fazer concessões, caminha lentamente em direção não do sucesso imediato, mas no prestígio profissional que cristaliza e enobrece a vida do verdadeiro artista.


Ataulpho Alves Jr
Em 1976, gravou o seu primeiro grande sucesso, "Os Meninos da Mangueira", de Rildo Hora e Sergio Cabral, ficando 30 semanas nas paradas de sucessos e primeiro lugar em todo Brasil. Logo vieram outros sucessos como: "Feira Livre"(tema da novela Dona Xepa - rede Globo 1977); "Pedro Sonhador" (o samba mais bonito do ano de 1977 - Troféu Repórter - Chacrinha), e outros como: "Canto de amor” – “Banda de Ipanema” – “A bela da tarde” – “Velha guarda da Portela” – “Isso tem que se acabar” – “A procura da felicidade” – “Razão pra cantar” – “Cadê a festa” – “Exclusivo do povo” – “Paixão estilo antigo” – “Tempo de amigo” – “Criatura” – “Dois corações."

Em 1984 teve a idéia do show "Leva meu samba - 15 anos sem o Mestre Ataulfo", que ficou sob a direção de Túlio Feliciano, supervisão de Hermínio Bello de Carvalho e Rildo Hora . Ataulpho Alves Junior cantou ao lado de Elizeth Cardoso e fizeram O Beco e Sesc-Pompéia, em São Paulo; no Rio de janeiro, Teatro João Caetano e Sala Funarte. Viajaram logo a seguir com o Projeto "Pixinguinha", sucesso total em Maceió, Recife, Fortaleza e Bahia. O show foi considerado um dos melhores de 84, que até virou LP pela gravadora Eldorado, e hoje CD: "Leva meu samba” (Elizeth Cardoso e Ataulpho Alves Junior cantando os clássicos do Mestre Ataulfo Alves, distribuído pela Sony Music). Nos seus shows, Ataulpho Alves Junior faz uma retrospectiva de seus sucessos e também homenageia os grandes Mestres da MPB, como: Ataulfo Alves (seu pai), Cartola, Wilson Batista, Ismael Silva, Monsueto, Nelson Cavaquinho, Adoniran Barbosa, Zé Ketti, Noel Rosa, Billy Blanco, Elton Medeiros, Chico Buarque e Paulinho da Viola; e músicas que fez com os parceiros: Toninho Branco, Helio Matheus, Mario Lago Filho e Delcio Carvalho.


Ataulpho Alves Jr
No período entre agosto e setembro de 92/93, excursionou pela Europa levado pela amiga atriz Neuza Amaral e a empresária Portuguesa, Benvinda Maria, voltando depois à Europa em 97/98, apresentando-se no Palace Hotel de Vidago, Palace Hotel da Cúria, Ginásio em Vila Real, Complexo turístico de Setúbal, Pça pública em Almada, Quinta da granja Visconde de Lasseca, Pça pública em Sobral de Monte Agraço, Centro paroquial de Queijas, Pça pública em Oeiras, Câmara Municipal de Espinho, Ovar, Festival de Folclore de Murcia, Oviedo, Astúria, Granada (Espanha), Catedral de Oviedo, Cassino Vilamoura (Algarve), Cassino Solverde (Espinho), Cassino da Póvoa (Povoa de Varzim), Shows em Trás-os-Montes, Câmara Municipal de Mirandela.

Em 1997 cantou para o Presidente de Portugal, Dr: Jorge Sampaio, no Palácio de Belém, Lisboa. No Rio de janeiro fez shows em diversas casas noturnas como: Vinicius piano bar - Carioca da gema - Sacrilégio - Rioscenarium - Panorama bar. Em Brasília: Club do samba - Feitiço Mineiro. Em BH: Cartola Bar - Utópica marcenaria restaurante. Em São Paulo: Sescs da capital e interior. No carnaval canta pela Riotur nos palcos da Lapa e Cinelândia.

Em 2004, fez o espetáculo no Sesc Pompéia - SP – “Dossiê Ataulfo Alves”, convidando João Bosco, Xis e Paula Lima; e foi sucesso absoluto nos dias 23/24/25 de abril.


Ataulpho Alves Jr
Atualmente Ataulpho Alves Jr. está preparando um CD – “O Baú do Mestre Ataulfo Alves”, com apoio da Transpetro e distribuido pela Universal Music. Os convidados serão: Zeca Pagodinho - Dorina - Almir Satter - João Bosco - Luiz Vieira - Tadeu Franco - Cristina Buarque - Zezé Motta - Luiz Melodia - Djavan - Gilberto Gil, com arranjos do maestro Rildo Hora, onde todos saudarão Ataulpho Alves.

Além da homenagem a seu pai, outro CD está em fase de produção e será Instrumental - com o Maestro Marcus Viana, e patrocínio da Caixa Economica Federal. Toda produção dos 2 (dois) álbuns serão de Ataulpho Alves Junior e Vicente Gomes(BH).

Em 2005, Ataulpho Alves Jr. Apresentou-se no Rioscenarium - RJ, no espetáculo - "Os Herdeiros do Samba", onde o convidado foi Diogo Nogueira (filho de João Nogueira).
Mensalmente, o cantor apresentava suas canções e composições, em São Paulo, nos SESCs da capital e do interior.

Ataulpho Alves Junior faz um trabalho muito importante com a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação há alguns anos, onde leva a Música Popular Brasileira nas Escolas Municipais, com o seu Projeto: "Bate Papo Musical nas Escolas do Município."O trabalho cultural, educativo e social consiste na apresentação da professora Maria Luiza Alves(nora do mestre Ataulpho Alves) contando a vida de um grande compositor, e Ataulpho Alves Junior ilustrando musicalmente os sucessos do homenageado, juntamente com os instrumentistas do Sexteto Ataulfo: Cacau de Castro(percussão) –
Wallace(violão 6 cordas) - Marlon(violão 7 cordas) – Abel Luiz(cavaquinho e viola de 12 cordas) – Caca(bateria) – Zé Luiz Maia(contra-baixo) e, pesquisa(Ataulpho Alves Neto).

Fonte: Site oficial do cantor.


                                Ataulpho Alves Jr - "Os Meninos da Mangueira"


                                        Ataulpho Alves Jr - "Professorinha" / 2014


Nenhum comentário:

Postar um comentário