quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Margareth Menezes

Margareth Menezes nasceu em Salvador/BA no dia 13 de outubro de 1962.

A cantora, composiotra e atriz Margareth Menezes ganhou, em 1977, seu primeiro violão e ingressou no Coral da Igreja da Congregação Mariana da Boa Viagem - Salvador, Bahia.

Fundadora do bloco carnavalesco Bloco dos Mascarados com os qual desfila e anima no carnaval de Salvador. Também fundadora do bloco Afropopbrasileiro formado por representantes dos blocos afros Ylê Ayê, Olodum, Muzenza, Malê Debalê, Filhos de Gandhy e Cortejo Afro.

Em 1980, iniciou parceria com o músico e compositor Silas Henrique. Nesse mesmo ano, estreou a peça "Ser ou não ser gente", de Silas Henrique, no Teatro Villa Velha, em Salvador (BA), e, no ano seguinte, a peça "Máscaras", de Menott Del Picchia, com direção de Reinaldo Nunes. Continuou atuando como atriz, até estrear como cantora profissional nos bares de Salvador. A partir de então, passou a fazer shows nos Centros Sociais Urbanos, acompanhada por Silas Henrique.

Em 1984, participou da montagem da peça "O Menino Maluquinho", de Ziraldo, fazendo técnica vocal e operação de som.

No ano de 1985 realizou o primeiro show solo, "Banho de Luz", em Salvador (BA), o qual produziu e fez a direção musical ao lado de Silas Henrique. No mesmo ano, recebeu o "Troféu Caymmi" como "Melhor Intérprete" pelo show "Banho de Luz". Em seguida, realizou uma série de shows pelo interior da Bahia. No ano seguinte, apresentou-se pelo "Projeto Pixinguinha", no Teatro Castro Alves, em Salvador (BA), tendo sucesso de público. Participou ainda de blocos carnavalescos e de inúmeros outros projetos musicais.

No ano de 1987, pelo show "Beijo de Flor", recebeu o "Troféu Caymmi" como "Melhor Show do Ano". Neste mesmo ano, foi convidada para participar do "VIII Festival de Música do Caribe", em Cartagena (Colômbia), juntamente com Pepeu Gomes, representando o Brasil. Os dois foram eleitos os melhores do festival.

Lançou em 1988 o primeiro LP pela PolyGram.

Além de discos lançados no Brasil, foi contratada, em 1990, pela Gravadora Mango/Island Records, lançando trabalhos também nos Estados Unidos, onde apresentou-se com certa regularidade. Foi convidada pelo líder do Grupo Talking Heads, David Byrne, para fazer a abertura dos shows de sua turnê mundial. Seu disco "Elegibô", de 1990, passou para o primeiro lugar nas paradas de sucesso da World Music nos Estados Unidos, segundo a Revista Billboard.

Apresentou-se com diversos artistas como Marisa Monte, Carlinhos Brown, Jimmy Cliff entre outros. Fez turnês pelos Estados Unidos, Canadá, França, Itália e Bélgica, onde é muito bem recebida pelo público e pela crítica. Todos os anos, destaca-se no carnaval baiano com seu próprio trio elétrico, tendo comandado também inúmeros outros blocos, como o Bloco da Cidade, idealizado pela Prefeitura de Salvador em homenagem ao artista Jorge Amado, que, junto com Caetano Veloso e Gilberto Gil, marcaram o grande momento do Carnaval de 1996.

Em 1997, participou da "Ópera Lídia de Oxum", evento público montado ao ar livre com participação de 20 mil pessoas, dirigido pelo autor, o poeta e letrista Ildásio Tavares. Neste mesmo ano, participou da coletânea "Tropicália - 30 anos", ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, Lazzo, Carlinhos Brown, Gal Costa, Asa de Águia, Armandinho, Pepeu Gomes, Daniela Mercury, Didá Banda Femenina, Araketu, Banda Eva, Banda Cheiro de Amor, Ilê Ayê e Vírginia Rodrigues. Neste disco interpretou um clássico deste movimento, "Domingo no parque" de autoria de Gilberto Gil.

Em 1999, participou mais uma vez do carnaval de Salvador com o seu Trio Futurista e comandou o Bloco da Cidade, homenageando os 450 anos da cidade de Salvador, ao lado de Gilberto Gil e Caetano Veloso.

No ano 2000, a convite de Gilberto Gil, participou do festival de percussão "Percpan", no qual cantaram juntas pela primeira vez Ivete Sangalo, Daniela Mercury e Margarteth Menezes.

Em 2002, pela Universal Music, lançou o CD "Maga Afropopbrasileiro". Neste disco, produzido por Carlinhos Brown e Alê Siqueira, interpretou "Dandalunda" (Carlinhos Brown), "Do mar, do céu e do campo" (Belchior), "Mãe de leite" (Zeca Baleiro), "Lua candeia" (Lenine e Paulo César Pinheiro), com participação especial de Lenine, e ainda, com grande destaque para "Cai dentro" (Baden Powell e Paulo César Pinheiro), com participação especial de Daniela Mercury e Ivete Sangalo. Neste mesmo ano, participou do disco "Os tribalistas" de Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes, do qual se destacou a faixa "Passe em casa" de sua autoria em parceria com Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes e na qual participou interpretando a faixa. Ainda em 2002, participou da coletânea "Do lundu ao axé - 100 anos de música baiana", ao lado de Edil Pacheco, Paulinho Boca de Cantor, Roberto Mendes, Gilberto Gil, Armandinho, Carlinhos Brown, Silvinha Torres, Gerônimo, Nélson Rufino, Lazzo, Moraes Moreira e Virgínia Rodrigues. Neste mesmo ano, junto com o bloco Afro Ilê Ayiê, fez o fechamento da "4ª Edição do Festival do Mercado Cultural da Bahia", apresentando a "Missa do Rosário dos Pretos". Participou também, ao lado de outros artistas, do documentário sobre o samba "Moro no Brasil", do cineasta finlandês radicado no Brasil Mika Kaurismaki.

Em 2003, recebeu como convidadas Alcione, Elba Ramalho, Ivete Sangalo e Sandra de Sá em show no Canecão, no Rio de Janeiro e apresentou o show "Margareth Menezes Convida", no qual recebeu, entre outros Gilberto Gil, Alcione e Toni Garrido, no Centro Cultural da Rocinha, na ocasião de lançamento do centro cultural, também no Rio de Janeiro. Ainda em 2003, ganhou o troféu "Dodô e Osmar" por sua performance na folia baiana e de "Melhor Música", pela composição por "Dandalunda" e de "Melhor Cantora do Carnaval Baiano". Neste mesmo ano foi lançado para o mercado exterior uma caixa com 5 CDs: "We are Bahia - We are the world of carnaval", contendo 20 anos de axé music. Desta caixa fez parte cantando "Elegibô". Apresentou-se na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Na ocasião, gravou o primeiro DVD ao vivo, recebendo como convidados Marisa Monte, Carlinhos Brown e Toni Garrido, entre outros, que interpretaram em dueto com a anfitriã sucessos que marcaram sua carreira. Gravou o CD ";Tête-à-Tête Margareth - Ao vivo", disco no qual interpretou "Toté de Maianga".

No ano de 2004 apresentou-se nos Estados Unidos, recebendo crítica favorável no jornal Los Angeles Times por seu show "Noite Brasileira" no Hollywood Bowl.

Em 2005 a composição "Dandalunda" (Carlinhos Brown), música de trabalho da cantora, alcançou o quarto lugar, segundo o ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição de Direito Autoral), como uma das músicas mais executadas em shows nos primeiros meses do ano. Neste mesmo ano lançou o CD "Margareth Menezes pra você" no Canecão, no Rio de Janeiro.

Em 2006 lançou CD e DVD nos quais comemora 20 anos de carreira e fez homenagem ao samba-reggae, gênero que a promoveu nacionalmente e internacionalmente. No CD e DVD contou com a participação de Carlinhos Brown e ainda de Matheus Aleluia, último remanescente do grupo Os Tincoãs, que participou do medley integrado pelas composições "Cordeiro de Nanã", "Deixa a Gira girar" e "Atabaque chora". No disco, além de seis composições inéditas como "Rasta man", homenagem a Bob Marley, também foram incluídas "Salvador não inerte", "Guerrilheiro da Jamaica", "Alfabeto do negão", "MaLe Debalê", "Ajeumbo", "Agô do pé" e "Luz de Tieta" (Caetano Veloso), que segundo a cantora é uma homenagem dupla a Jorge Amado e ao compositor da música.

Em 2008 lançou o CD “Naturalmente”, que contou com a participação de Gilberto Gil em “Mulher de coronel” e Luís Represas em “Um caso a mais”. O show de lançamento foi realizado no resort Iberostar Praia do Frote (BA).

Em 2009 saiu em turnê pelo Japão, Europa e Estados Unidos, com o show “Naturalmente”.

Em 2010 lançou, pelo selo MZA Music, o CD/ DVD “Naturalmente Acústico”, que contou com a participação de Roberto Mendes em “A beira e o mar” (Jorge Portugal e Roberto Mendes) e Carlinhos Brown em “Amor ainda” (Carlinhos Brown e Margareth Menezes). Participou da gravação do CD “Disney Adventures in Samba”, no qual interpretou a faixa “Você já foi à Bahia?” (Dorival Caymmi). Produzido por Alceu Maia e lançado pelo selo Walt Disney Records, o disco contou com a participação de vários artistas brasileiros interpretando temas de filmes e desenhos da Disney no ritmo do samba.

Em 2012 participou do projeto “Pôr do Som”, tradicional show realizado todo primeiro dia do ano pela cantora Daniela Mercury, no qual interpretou músicas do compositor Chico Buarque.

Durante a carreira fez 14 turnês no exterior, incluindo Estados Unidos e Europa.

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário