quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Márcio Lott

Márcio Lott (Márcio Magalhães Lott), nasceu em Belo Horizonte/MG, no dia 10 de outubro de 1940.

Aos 15 anos de idade já se apresentava em shows e festivais em sua cidade, ao lado de Tavito e Toninho Horta. Em 1968, participou do Musicanossa, evento que reunia cantores e compositores no Teatro Santa Rosa (RJ).


Márcio Lott
Em 1969, ganhou o prêmio de Melhor Intérprete no Festival Universitário Belorizontal (MG). Participou, ainda, de outros festivais de música, como o Festival Internacional da Canção (RJ) e o Festival de Música Popular Brasileira de Belo Horizonte (MG).

Fixou residência no Rio de Janeiro a partir de 1970, apresentando-se em casas noturnas como Number One, Flag, 706, Special Bar e Mistura Fina.

Fez parte de vários grupos vocais, como o Quarteto Forma, entre outros. Trabalhou como vocalista em shows e gravações de vários cantores.

Participou de trilhas sonoras de novelas da Rede Globo, como "O primeiro amor, "Selva de pedra", "Uma rosa com amor", "Carinhoso", "O semideus", como integrante do coro vocal, e "Dancing days", "O casarão", "Ossos do barão" e "Cavalo de aço", como solista.

Atuou na gravação de jingles para campanhas publicitárias, realizados por diversas produtoras, como a Zurana, entre outras.


Márcio Lott
Márcio Magalhães Lott nasceu em Belo Horizonte/ MG em 10 de outubro de 1940.

Em 1969, ganhou o prêmio de Melhor Intérprete no Festival Universitário Belorizontal (MG). Participou, ainda, de outros festivais de música, como o Festival Internacional da Canção (RJ) e o Festival de Música Popular Brasileira de Belo Horizonte (MG). 

Fixou residência no Rio de Janeiro a partir de 1970, apresentando-se em casas noturnas como Number One, Flag, 706, Special Bar e Mistura Fina. 

Fez parte de vários grupos vocais, como o Quarteto Forma, entre outros. Trabalhou como vocalista em shows e gravações de vários cantores. 

Participou de trilhas sonoras de novelas da Rede Globo, como "O primeiro amor, "Selva de pedra", "Uma rosa com amor", "Carinhoso", "O semideus", como integrante do coro vocal, e "Dancing days", "O casarão", "Ossos do barão" e "Cavalo de aço", como solista. 

Atuou na gravação de jingles para campanhas publicitárias, realizados por diversas produtoras, como a Zurana, entre outras. 


Em 1981, participou do disco "As vozes do jingle", juntamente com Lucinha Lins, Luna, Fabíola, Regininha e Flavinho.

Acompanhou, como vocalista, vários artistas, com destaque para os shows "Baby Gal", de Gal Costa, e "Brasil", de Simone.


Márcio Lott
Foi um dos integrantes do quarteto vocal Be Happy, que atuou no cenário artístico de 1990 a 1996. Com a dissolução do grupo, tornou-se crooner do conjunto que se apresenta no restaurante Sobre as Ondas.

Atuou nos eventos "Show dos 500 anos" (1998) e "Os 100 anos de música" (1999), realizados pela TV Globo.

Participou do CD infantil "Arco-íris", lançado pela Savalla Records em 1999.

Em 2003, formou, juntamente com Célia Vaz, Ana Zinger e Fabíola, o grupo Vocal Nós Quatro, com o qual lançou CD homônimo no ano seguinte, contendo as canções "Qui nem jiló" (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira), "Jack Soul Brasileiro" (Lenine), "Feira de Mangaio" (Sivuca e Glorinha Gadelha), "Fotografia" e "Estrada branca", ambas de Tom Jobim, "Oba-la-lá" (João Gilberto), "Revendo amigos" (Joyce), "Farinha e serrado" (Djavan), "Saci" (Guinga e Paulo César Pinheiro), "Você é linda" (Caetano Veloso), "Nada será como antes" (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos), "Maria, Maria" e "Canções e momentos", ambas de Milton Nascimento e Fernando Brant.

Lançou, em 2005, o CD "EmCantos Geraes", contendo obras de Milton Nascimento, Toninho Horta, Paulo César Feital, Dori Caymmi, Fernando Brant, Eudes Fraga, Yuri Popoff, Sueli Costa e Villa-Lobos. O disco, gravado no Estúdio Sinfônico da Rádio MEC, contou com a participação de Cláudio Jorge, Toninho Horta, Eudes Fraga, Áurea Martins, Clarisse Grova e o grupo vocal Nós Quatro, e arranjos assinados por Leandro Braga, Wilson Nunes, Nelson Ângelo e Yuri Popoff.

Em 2008, apresentou-se, com o grupo Nós Quatro, no projeto "Sarau da Pedra", realizado pela Repsol no Instituto Cultural Cravo Albin, com produção de Heloisa Tapajós e Andrea Noronha.

Atualmente reside na cidade do Rio de Janeiro e continua se apresentando em shows e em projetos musicais pelo país.

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.


                                                              Márcio Lott - "Marcas do que se foi"


                                                            Márcio Lott - "Menina do Mato"


Nenhum comentário:

Postar um comentário