quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Lucienne Franco

Luciene Habib Franco Freitas Câmara, artisticamente conhecida como Lucienne Franco, nasceu no Rio de Janeiro/RJ, no dia 3/1/1939.

Única filha do casal Alexandrino Franco e Sarah Habib Franco, Lucienne Franco estudou no Colégio Mello e Souza, no Rio de Janeiro.

Iniciou a carreira artística no ano de 1957, cantando no rádio. Já em 1957 gravou pela Copacabana seu primeiro disco, assinando apenas Luciene, com as músicas "Tarde morena de Espanha" (Luís Bonfá) e o "Ave Maria" (Vicente Paiva). Nessa época foi levada por Ary Barroso, que a considerava uma de suas cantoras favoritas, para cantar na boate "Friend's" com Ernâni Filho, no Rio de Janeiro.

No ano de 1958 atuou na TV Rio indicada pelo violonista Luís Bonfá. Ainda em 1958 gravou pela Copacabana as músicas "Paz de espírito" (Luiz Bonfá - Reinaldo Dias Leme) e "Eu fui de novo à Penha" (Ary Barroso). Em 1959 gravou o samba-canção "Conversa" (Evaldo Gouveia - Jair Amorim) e o samba "Não foi a saudade" (Severino Filho - Alberto Paz). Neste mesmo ano gravou as clássicas "Manhã de carnaval" e o "Samba do Orfeu" (ambas de Luiz Bonfá e Antônio Maria), as duas músicas pertencencentes à trilha sonora do filme "Orfeu do carnaval", de Marcel Camus. Em 1959 gravou o LP "Luciene, A Notável" com orquestração do maestro Severino Filho.

Convidada por Ary Barroso. Lucienne Franco participou da festa de aniversário do presidente Juscelino Kubitschek no Palácio Laranjeiras. Gravou um de seus maiores sucessos, "Ternura antiga" (dolores Duran - Ribamar) em 1961, do qual foi a primeira intérprete, no I Festival da Canção ("Festival do Rio"), realizado no Rio de Janeiro no mesmo ano. Ainda em 1961 lançou o samba-canção "Poema do adeus" (Luiz Antônio).

No ano de 1963 gravou com o cantor Moacyr Franco as canções "O bicho papão" (Rogério Cardoso) e "Luzes da ribalta (Limelight)" (Charles Chaplin - versão de Antônio de Almeida - João de Barro). Nesse mesmo ano gravou a "Gente maldosa" (Glauco Fernando Pereira), um de seus maiores sucessos.

Ao todo, Lucienne Franco gravou três LPs e cerca de dez compactos duplos, tendo sido discos seus lançados no exterior, em países como a Espanha, Portugal, França e Argentina.

Em 1965 fez grande êxito com sua gravação de "Ma vie" (Alain Barrière), música francesa que ficou nove meses na parada de sucessos em todo o Brasil. Outro grande sucesso foi o samba "Louco (Ela é seu mundo)" (Wilson Batista - Henrique de Almeida).

Ao longo de sua carreira, Lucienne Franco se apresentou em diversos países do mundo: Portugal, Uruguai, Espanha, Itália, México e Peru. Lucienne foi a primeira cantora a gravar uma composição dos compositores Geraldo Vandré, a música "Rosa flor" (Vandré - Baden Powell), e Edu Lobo.

Entre os anos de 1965 e 1967 viveu por um tempo em São Paulo, tendo retornado para o Rio de Janeiro ao final desse período. Foi casada duas vezes, a primeira com Ubiratan Martins, a segunda com Antônio Alcino Freitas Câmara, pai de seus três filhos Alexandre, Rodrigo e João Rafael.

Além da atividade artística, Lucienne Franco é proprietária de um hotel em Cabo Frio, RJ.

Fonte: Cantoras do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário