quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Junno

O cantor e compositor Junno Andrade nasceu em São Paulo/SP, em 11 de setembro de 1963.

Aos nove anos, começou a dedilhar os primeiros acordes num velho e bom Di Giorgio, no qual arriscava algumas canções de Roberto Carlos. Como o gosto musical da família era muito eclético, Junno ouvia de tudo em casa: de Chico Buarque a Mutantes e de Creedence Clearwater a Doobie Brothers.

Aos 14 anos, Junno descobriu os Beatles, despertando seu interesse pela música. Começou tocando para os amigos nas festas, churrascos. A entrada para o mundo fonográfico aconteceu aos 23 anos. Depois de algumas negativas, foi contratado pela CBS, mais tarde Sony Music, hoje SonyBMG. Pela gravadora, Junno lançou seu primeiro LP em 1988. Junno viajou por todo Brasil para divulgar seu trabalho, passando por rádios, TVs e cantando em várias cidades, inclusive fora do país.

Nos anos 80 seu nome artístico era apenas Juno, sem um N dobrado.

Em 1991, Junno gravou, pela RGE, seu segundo LP, com participações especiais dos grupos Roupa Nova e Placa Luminosa, e teve o privilégio de regravar "Eu te darei o céu" com o aval, por escrito, do Rei Roberto Carlos.

Em 1996, gravou pelo selo EMI. No disco, Junno fez regravações de pérolas da música brasileira como "Venha matar saudade", de Carlos Dafé; "Suave é a noite", versão de "Tender is the night" muito conhecida na voz de Moacir Franco; e chegou entre os primeiros lugares com a música "Me faz perder o medo", composta por Joel Marques. A curiosidade é que, entre todos os álbuns gravados por Junno, só o segundo teve uma versão assinada por ele. Foi "Nunca senti nada igual", versão de "How you gonna see me now", de Alice Cooper.

Em 1997, Junno deixou de lado a vergonha de mostrar suas canções e, para seu espanto, encontrou vários intérpretes para suas músicas. Primeiro foi a dupla Christian & Ralf e, logo em seguida, Leandro & Leonardo. A dupla lançou o nome de Junno para todo o Brasil no álbum "Um sonhador", que vendeu mais de três milhões de cópias. A partir dali, Junno não parou mais de ser gravado por grandes nomes da música popular brasileira como Zezé di Camargo & Luciano, Chitãozinho e Xororó, Wanessa Camargo, KLB, Fábio Júnior, Rádio Táxi, Pedro & Thiago, Tânia Mara, Leonardo, Clayton & Camargo, Raça Negra, Marlon & Maicon.

Algumas canções de Junno fizeram parte de trilhas de novelas como "O beijo do vampiro", "Um anjo caiu do céu" e "América". O cantor e compositor também teve o privilégio de ter como parceiros compositores como César Augusto, Maurício Gasperini, Cecílio Nena, Piska, Zezé di Camargo e Bozo Barreti.

Atualmente, Junno tem uma banda, "Os Filhos de Ninguém", com a qual faz uma sátira bem humorada dos filhos de famosos que também se lançaram na música. O grupo, que toca clássicos do rock’n’roll dos anos 1980, vem se apresentando todas as semanas em bares de São Paulo, com uma agenda de 12 a 15 shows por mês.

Paralelamente Junno dedica-se a uma carreira de modelo fotográfico.

Compositor exclusivo da Sony Publishing, Junno tem aproveitado para gravar suas apresentações para, junto com suas canções inéditas, lançar, em 2007, seu quarto CD com canções próprias numa mistura de rock com MPB. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário