quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Hugo Santana

Hugo Santana nasceu em Palmeira dos Índios/AL , em 1936.

Estreou em disco em 1951 quando gravou no pequeno selo Carnaval, a marcha "Colombina", de Gomes Cardim e Nilo Silva e em dueto com Jeová, a batucada "Hoje não", de Zé Pretinho e Almeidinha.

Em 1962 gravou na Chantecler a guarânia "A saudade não importa", de Alberto Roy e Frederico Rossil e o samba "Procuro alguém", de Antônio Bruno. No mesmo ano, foi escolhido como o melhor cantor do rádio. Por essa época, redimensionou seu repertório, passando a figurar entre os chamados cantores românticos.

No ano de 1963, Hugo Santana gravou pela Continental o bolero "Calma coração", de Katia Rochane e o samba "Adeus à solidão", de Dalton Vogeler. No mesmo ano, gravou a marcha "Fiquei de fora", do conhecido cantor e produtor sertanejo Palmeira. Do mesmo autor, lançou o bolero "Amor sem fim", no mesmo disco que trazia o rasqueado "Gosto de você", de Valdir Santos. No ano seguinte, lançou seu segundo LP, com destaque para a composição "O amor chegou", de sua autoria. No mesmo ano foi destaque na telenovela "Corações colgate", programa apresentado por ele na Tv Excelsior. Obteve sucesso principalmente em São Paulo.

Em 1965 lançou pela Odeon um compacto simples com as músicas "Balada para uma deusa menina" e "Pequena paisagem de amor". No ano seguinte lançou "Vem meu amor" e "Deus como te amo". No mesmo ano lançou LP pela Odeon , com destaque para as músicas "O rei da estrada", "Tente lembrar", "Ninguém poderá julgar-me", "Estranhos ao luar" e "Se eu te perder".

Em 1965, apresentava,na antiga TV Excelsior, canal 9, de São Paulo, que depois veio a ser a Globo, o programa “Show do Meio Dia. Neste mesmo ano atuou na nolvela “A Deusa Vencida”, onde fez o papel de Laércio. Foi o responsável também pela trilha sonora das novela, com destaque para sua interpretação do tema de abertura "Balada para uma Deusa menina".

Em 1965 concorreu ao Troféu Imprensa como melhor animador de programas de auditório, ao lado de J. Silvestre (que levou o prêmio) e Sílvio Santos.

Em 1968 gravou o compacto simples "Não te iludas nunca" e "Se você se enamorasse", ambas de sua autoria.

Participou de Festivais na época em que eles estavam no auge. No ano de 1966 defendeu "Canção Brasileira", de Heckel Tavares e Luiz Peixoto. Defendeu ainda, no Festival de 1965, a canção "O Amor que se fez canção", de Joubert de Carvalho.

Embora privilegiasse baladas românticas, o repertório de Hugo Santana era eclético, incluindo alguns rocks-baladas. Chegou a gravar alguns jingles para campanhas publicitárias.

Em 1972, estava radicado em Porto Rico e fez uma apresentação no Miss Universo 1972, realizado naquele país.

Agora, abandonando a carreira de cantor, Hugo Santana vem se destacando como produtor musical e compositor.

DISCOGRAFIA:

• Colombina/Hoje não (1951) Carnaval 78
• carnaval de rua/Sou eu que vou [S/D] Momo 78
• O passado não importa/Procuro alguém (1962) Chantecler 78
• Menino/Nunca te esquecerei (1962) Chantecler 78
• Na rocha da Siribeira/Seu sorriso (1962) Mocambo 78
• Índio quer mulher/Bebeu, caiu (1962) Mocambo 78
• Calma coração/Adeus à solidão (1963) Continental 78
• Fiquei de fora/A tristeza e a saudade (1963) Continental 78
• Gosto de você/Amor sem fim (1963) Continental 78
• O amor chegou (1964) Continental LP
• Balada para uma deusa menina/Pequena paisagem de amor (1965) Odeon Compacto simples
• Vem meu amor/Deus como te amo (1966) Odeon Compacto simples
• Hugo Santana (1966) Odeon LP
• Enquanto o verde florir/Estranhos ao luar/Deus, como te amo/Vem meu amor (1966) Odeon Compacto Duplo
• Mamãe tira o açúcar de mim/Lá vem mulher (1966) Odeon Compacto simples
• Não te iludas nunca/Se você se enamorasse (1968) Odeon Compacto simples

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.

7 comentários:

  1. Conheci o Hugo Santana na década de 60, quando ele trabalhava na TV Excelsior canal 9 de São Paulo, participava de vários programas e apresentava o famoso Show do meio dia! Eu trabalhei na Excelsior desde seu início, quando ela entrou oficialmente no ar em 09/07/1960 precisamente as 18:00hrs. Ele tinha uma bela voz grave, cantava bem! Era muito boa gente!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antonio!
      Gostaria de te fazer algumas perguntas a respeito do Hugo Santana.. São histórias do passado e só quem conviveu com ele pode me ajudar.
      Agradeceria muito se você me passasse o seu e-mail para que possamos nos comunicar melhor.
      Aguardo resposta!

      Excluir
  2. Uma pequena correção. O canal de Tv que depois veio a ser a Globo não foi a Tv Excelsior (canal 9) e sim a TV Paulista (canal 5).

    ResponderExcluir
  3. Só para corrigir um erro crasso: Hugo Santana, não nasceu em São Paulo, e sim, em Palmeira dos índios, Alagoas. A TV Paulista canal 5, nasceu em 1951 na rua da consolação, num prédio de 9 andares que ainda hoje continua lá, com o nome de "Edifício Televisão. Depois a emissora foi comprada por um empreendedor do Sul Victor Costa, onde passou a denominar, "Organizações Victor Costa, ou OVC, depois Roberto Marinho dono do jornal o Globo, comprou a emissora passando então a denominar "TV Globo. Já a TV Excelsior, nasceu logo adiante no 14and. do Edifício Liege, onde ainda ostenta em seu topo, a velha torre de antena.

    ResponderExcluir
  4. Os que conhecem e têm acesso as músicas do Hugo Santana poderiam posta-las nesse espaço. A versão "Estranhos ao luar" por exemplo, é linda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente sugestão, "Estranhos ao luar" na voz de Hugo Santana é belíssima!

      Excluir