quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Gerson King Combo

Gerson King Combo (Gerson Rodrigues Cortes) nasceu no Rio de Janeiro/RJ, em 30 de novembro de 1944.

Nascido em Madureira (subúrbio do Rio), Gerson começou carreira fazendo dublagem no programa "Hoje é Dia de Rock", de Jair de Taumaturgo. Depois, levado pelo irmão (Getúlio Côrtes, compositor de "Negro Gato"), começou a dançar no "Jovem Guarda", de Roberto Carlos, com a soul music tomando seu corpo,

Gerson começou a cantar soul em 1970, numa das mais completas e requisitadas bandas cariocas: o Fórmula 7, que era uma verdadeira indústria de soul music. Desta banda saíram verdadeiras feras hoje conhecidas internacionalmente, como o próprio Gerson, o arranjador internacional e tecladista Hugo Bellard, o trumpetista internacional de jazz Márcio Montarroyos, o baixista Luis Maia, que hoje é mundialmente considerado como o melhor baixista brasileiro e que mora no Japão, além de um dos melhores, se não o melhor guitarrista brasileiro: Hélio Delmiro. Foi neste grupo, fazendo shows nos melhores clubes da zona sul do Rio de Janeiro, que Gerson cantava acompanhado por arranjos de Hugo Bellard e com este time de notáveis, musicas de Stevie Wonder, O.C.Smith, James Brown, Blood Sweet and Tears, e outras feras americanas do soul e do funk.

Gerson cantou nas bandas de Wilson Simonal e Erlon Chaves e ajudou a fundar a Banda Black Rio. Mas foi em carreira solo, rebatizado de Gerson King Combo (em homenagem à banda de soul e jazz King Curtis Combo), que ele experimentou o auge de sua popularidade, como o Rei dos Bailes Black cariocas.

Gerson partiu para a carreira solo em 1978, com o lançamento do seu primeiro disco.

Os dois volumes da série de LPs "Gerson King Combo" espalharam sucessos como "Mandamentos Black", "Jingle Black" e "O Rei Morreu".

Com seus trejeitos muito loucos de dançar chamaram atenção de ninguém menos que James Brown, em uma apresentação. Gerson contou que estava trabalhando como crooner em um navio quando, numa das paradas em algum porto por aí, soube de um show do seu grande ídolo. Não teve dúvidas, largou a turistada na mão e se mandou. Chegando lá, dançando bem em frente ao palco, o Sr. Brown não acreditou no que viu e o convidou para subir ao palco. Resultado: viraram amigos e Gerson acabou ensinando alguns passinhos com balanço bem brasileiro para o mestre.

Depois do auge de sua popularidade, o cantor começou a deixar a música de lado, ao arrumar um emprego na Funlar, projeto de assistência a crianças excepcionais mantido pela Prefeitura do Rio, trabalho ao qual se dedica até hoje. Os anos 80, época na qual a mídia só tinha olhos para o pop rock brazuca, ajudou a aumentar o seu ostracismo, deste que traduziu o suíngue funk-soul do Godfather para um sotaque brasileiro - e junto com Tim Maia, Banda Black Rio, Simonal e uns poucos outros, lançou as bases do som black por aqui.

Nos anos de 1990, há um bom tempo afastado do cenário musical, Gerson começou a ser reconhecido, por causa de suas falas improvisadas sobre a base funk, como precursor do rap nacional. Chegou então a gravar com o grupo Artigo 288 e a participar de shows de soul music.

Um dos pioneiros do movimento soul music no Brasil, e considerado por muitos como Rei da Soul Music Brasileira, Gerson King Combo é hoje uma figura legendária entre musicólogos no Brasil e no exterior. Gerson tem movimento de seguidores até mesmo na Inglaterra e no Japão. A carreira ded Gerson também passou pelo funk (o americano) que surgiu nos anos 70, e que nada tem a ver com o atual funk brasileiro popularizado nos morros.

Gerson King Combo voltou em 2001 a lançar disco no Brasil, pela Continental: "Mensageiro da Paz". Isso ocorreu 23 anos após lançar o seu último trabalho e graças a uma certa redescoberta de uma galera mais jovem, como Paula Lima, Funk Como Le Gusta, Berimbrown e o Clave de Soul, voltou a aparecer aos poucos em discos, palcos e na mídia, mas nada que traduzisse o tamanho da sua realeza.

Atualmente Gerson continua em atividade e com uma agenda que inclui pelo menos dois a três shows por semana. Gerson King Combo se apresenta ao lado da banda Supergroove. Em 2008 lançou seu mais recente trabalho, "Soul da Paz".

Fonte: Cliquemusic. Musikcity e 16 toneladas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário