quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Corona

A cantora Corona (Olga de Souza) nasceu no Rio de Janeiro/RJ, no dia 16 de julho de 1968.

Ex-bancária da Caixa Econômica Federal, Corona largou tudo e foi para a Europa, depois de uma conversa com o amigo Pelé. "Ele me aconselhou a ir para a Itália. Não pensei duas vezes. Acredito que ouvi a resposta que queria, acredito no destino", conta a cantora.

Pode-se dizer que o destino sorriu para Olga, que chamou atenção de um produtor musical ao se apresentar como cantora na televisão italiana. Ela fez um teste e passou, tornando-se o carro-chefe do projeto Corona. Logo "The Rhythm of the Night" estourou, ficando por 13 semanas em primeiro lugar nas paradas italianas.

"Começou muito rápido. Em pouco tempo tive sucesso mundial. Viajava muito e dormia pouco, quase sempre no avião. Um dia em Londres, outro em Nova York, depois Japão... Era muito corrido, a energia para prosseguir vinha do carinho dos meus fãs durante os shows", lembra a cantora, que na época foi acusada de apenas dublar as músicas.

"Nunca precisei desmentir publicamente, são todos esses anos cantando ao vivo que demonstram que a voz é a minha mesmo", defende-se.

Após o primeiro single, Corona conseguiu emplacar outros sucessos, inclusive nos Estados Unidos, como "Baby Baby" e "I don't wanna be a star".

Carismática, foi chamada para apresentar dois programas de TV, "Festival Bar", na Itália, e "Dance Machine", na França. Com o chamado "eurodance" um pouco em baixa nos anos 2000, Olga lançou um projeto com baladas em clima R&B, o álbum "And Me U".

Casada não oficialmente há oito anos com o dançarino brasileiro Mario Luis, Olga/Corona segue viajando pelo mundo. No momento, está cantando bossa nova no Japão, além de divulgar seu último disco, "Y Generation", com influências de house, pop e dance.

Há 20 anos morando na Itália, Olga promete voltar ao Brasil em com um novo projeto.

"Sinto falta da gente, da minha família, da música e da energia que encontro somente quando estou no meu país. Adoro ser chamada de 'Cinderela Brasileira'".

Fonte: Gazeta on line.

Nenhum comentário:

Postar um comentário