sábado, 1 de dezembro de 2012

Jorginho do Império

Jorge Antônio Carlos, ou Jorginho do Império nasceu no Rio de Janeiro/RJ em 13 de fevereiro de 1944.

Jorginho do Império
É filho de Mano Décio da Viola, um dos fundadores da Império Serrano, tradicional escola de samba da cidade do Rio de Janeiro.

Começou sua carreira abrindo os shows do amigo Martinho da Vila. Em 1971, Jorginho foi eleito "Cidadão Samba do Estado da Guanabara". Por essa época, participava como ritmista do grupo que acompanhava Martinho da Vila. No ano de 1973 lançou o primeiro LP: "Pedra noventa". Em 1975, lançou o disco "Viagem encantada" e alcançou sucesso com as músicas "Na beira do mar" e "Dinheiro vai, dinheiro vem".


Jorginho do Império
Jorginho já era um artista consagrado quando recebeu o convite da diretoria do Império Serrano para ser puxador oficial da escola, logo após o carnaval de 95. Estreou defendendo um dos mais bonitos sambas da década de 90, “Verás que um filho teu não foge à luta”, em homenagem ao sociólogo Herbert de Souza, o Betinho. O belo desfile deu à verde-e-branco da Serrinha a sexta colocação no carnaval de 1996. No ano seguinte, Jorginho voltou novamente ao carro de som a escola. Porém, a escola não foi bem sucedida com o discutido “O mundo dos sonhos de Beto Carrero” e amargou o rebaixamento para o Grupo A. Jorginho do Império se afastou durante um ano e retornou em 1999, para puxar o samba “Uma rua chamada Brasil”.

Jorginho do Império com o pai, Mano Décio da Viola / 1980
Até hoje, estas foram as três experiências de Jorginho do Império como puxador de samba de fato. Até então, só cantava samba-enredo em shows ou em disco, geralmente os sambas de seu pai, Mano Décio da Viola, ou de Silas de Oliveira. Jorginho freqüentava a quadra do Império Serrano desde adolescente. Passou a desfilar na escola com regularidade e participava das rodas de samba na Serrinha.

Sua carreira internacional inclui shows em vários países, como Hong Kong, Argentina, França e Japão. Gravou 21 LPs e três CDs durante a sua carreira.


Jorginho do Império
Na década de 80, Jorginho afastou-se do Império alegando divergências e se integrou à diretoria da União da Ilha do Governador. Nos anos 90, foi diretor da Unidos do Porto da Pedra, escola que ajudou a organizar e foi um dos responsáveis em transformar um pequeno bloco carnavalesco de São Gonçalo numa escola de samba em condições de competir no Grupo Especial do Rio de Janeiro. Em 2003, voltou à diretoria da Império Serrano, onde permanece até hoje.

Jorginho do Império
Em 2007 participou do Programa Rei Majestade, do apresentador Sílvio Santos.

Jorginho do Império
Atualmente reside no bairro carioca de Madureira, na rua que tem o nome de seu pai e fica próxima à Império Serrano. Continua fazendo shows e aparece esporadicamente em programas de TV.

Jorginho do Império / 2012
Jorginho voltou ao mercado fonográfico em 2012 com cd ao vivo editado pela Discobertas, Na gravação, captada em show realizado em 2011, Jorginho reviveu sucessos como "Na Beira do Mar" e apresentou inéditas como "Apoteose ao Rio", música inédita de seu pai, Mano Décio da Viola. 


                                                                         Jorginho do Império e Mano Décio da Viola - "Tocar na Banda" / 1982


                                                                            Jorginho do Império e Elizeth Cardoso - "Cuidado Vovó"- Fantástico / 1981


                                                                                       Jorginho do Império - "Na Beira do Mar" / 1975


                                                                                    Jorginho do Império - "Dinheiro Vem, Dinheiro Vai" / 1975


                                                                       Jorginho do Império e Grupo Toque de Linha - "Minha Filosofia" / 2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário