sábado, 1 de dezembro de 2012

Diana

A cantora e compositora Ana Maria Siqueira Iório, conhecida com o nome artístico de Diana, nasceu no Rio de Janeiro/RJ, em 02 de junho de 1954.


Diana
Ganhou de seu público e da mídia os apelido carinhoso de "A Cantora Apaixonada do Brasil", “A Voz Que Emociona”, entre outros, devido ao conteúdo apaixonado e melancólico de suas canções.

Diana nasceu no bairro do Botafogo, na cidade do Rio de Janeiro, no dia 2 de Junho, filha de D. Regina Siqueira e Sr. Osvaldo Iório. Foi no bairro do Leblon, também no Rio, que Diana cresceu.

Diana iniciou sua carreira no final da década de 60, seguindo os passos da Jovem Guarda que dominava o cenário musical jovem na época.

Em 1969, gravou seu primeiro disco, um compacto simples, pela Caravelle, trazendo as canções "Menti Pra Você" (Lado A) e "Sítio do Pica-Pau Amarelo" (Lado B), ambas de sua autoria, sendo a segunda em parceria com Carlinhos que era membro do grupo Renato e Seus Blue Caps e primo de seu vocalista Renato Barros. "Menti Pra Você", carro-chefe desse disco, ficou em primero lugar na Rádio Globo por mais de 40 semanas.

O enorme sucesso de "Menti Pra Você" lhe rendeu o convite de Evandro Ribeiro, então produtor da CBS, para fazer parte do catálogo de artistas da grande gravadora. Em 1970, gravou um compacto simples, pelo selo EPIC, com duas canções, intituladas "Não Chore Baby" e "Eu Gosto Dele". Diana passa a ser então produzida por Raulzito, que mais tarde seria o conhecido "Maluco Beleza" Raul Seixas. Ainda naquele ano, Diana teve duas de suas composições gravadas pelos artistas Odair José e José Roberto, “Mundo Feito de Saudade” e “Que Tolo Fui”.

Logo no início de suas carreiras, Diana e Odair José foram viver juntos. Os dois casaram-se oficialmente em 1973. Em 1975, se separam, após um desentendimento que veio a ser especulado de maneira exagerada pela mídia. Em 1976 nasceu a filha do casal, Clarice. Diferente do que muitos pensam, a união de Odair e Diana só foi terminar definitivamente em 1981. Recentemente, entrevistado por um blog, Odair José declarou que segundo o advogado Paulo Lins e Silva, eles foram o quarto casal a obter o Divórcio no Brasil.



1972
Na carreira de Diana seguiram-se, ainda, dois compactos, em 1971 e 1972, que vêm a abrir definitivamente as portas para Diana no mercado musical brasileiro. Diana, então contratada pela CBS, cobriu a vaga de Wanderléa que deixara o cast.

Diana foi um absoluto fenêmeno de vendagens. Os LP’s tinham enormes tiragens para abastecer os afoitos consumidores da música romântica. Diana foi uma estrela pop em sua época. Estima-se que as cópias vendidas ultrapassem a casa dos 20 milhões de discos.

Com a produção de Raul Seixas, Diana alcançou as paradas de sucesso emplacando sucessos como “Ainda Queima A Esperança”, "Uma Vez Mais", "Fatalidade", "Um Mundo Só Pra Nós", "Porque Brigamos", "Estou Completamente Apaixonada" e "Hoje Sonhei Com Você". Raul Seixas compôs várias das baladas para Diana, a maioria em parceria com Mauro Motta.

Rossini Pinto, talentoso produtor e compositor capixaba, ficou por conta de fazer as versões de sucessos internacionais da época para Diana. De sua autoria são as letras de “Fatalidade”, “Porque Brigamos”, “Tudo Que Eu Tenho”, “Canção dos Namorados”, entre outros.



1978
Quando, em 1974, Raul Seixas partiu para sua carreira, dedicando o seu tempo às suas próprias produções, Diana trocou de gravadora, também em busca de liberdade para gravar suas próprias composições.

Na Polydor, Diana gravou três discos, entre 1974 e 1976. Dessa fase, resultaram os sucessos "Foi Tudo Culpa do Amor", "Lero-Lero", “Sem Barulho” e "Uma Nova Vida", sendo essa última uma composição que Odair José fez para Rosemary. Curiosamente, na voz de Rosemary a música não teve êxito algum, porém, em 1975, gravada por Diana, foi sucesso absoluto no Brasil.

Em 1978, Diana gravou pela RCA seu último LP dos anos 70. Nesse disco, percebe-se uma forte diferença dos primeiros produzidos por Raul Seixas. Disco extremamente elaborado, maduro e artístico, contou com os melhores músicos da época, dentre os quais o grupo de Jazz brasileiro Azymuth, Maurício Einhorn, Hélio Delmiro, Nivaldo Ornelas, José Roberto Bertrami e Oberdan Magalhães. Destaque nesse disco, foi a faixa "Vida Que Não Pára", composta e gravada por Odair José.

Na década de 80, Diana gravou alguns compactos, um LP e também participou de um tributo ao cantor Evaldo Braga, onde no disco “Eu Ainda Amo Vocês” canta em dueto com Evaldo Braga a música “Só Quero”.

Aualmente radicada no interior do Estado do Rio de Janeiro, Diana faz shows pelo Brasil. Embora que pouco presente na mídia, Diana é uma artista requisitada, sendo suas apresentações lotadas, com grande público.

Diana atualmente compõe várias canções e, ela própria, cuida dos detalhes de seus shows. Está nos planos de Diana gravar um DVD um show ao vivo com seus maiores sucessos. Também está escrevendo um livro auto-biográfico.



2000
Não muito fã de participações em televisão, Diana aceita oportunidades onde possa falar de seu trabalho atual, que inclui uma mescla de teatro, poesia, e performances. Recentemente, Diana adotou uma nova grafia para seu nome artístico, "Diannah".

Discografia

1969 - Compacto Simples (Caravelle)
1970 - Compacto Simples (CBS)
1971 - Compacto Simples (CBS)
1972 - Compacto Simples (CBS)
1972 - Diana (CBS)
1973 - Compacto Simples (CBS)
1973 - Uma Vez Mais (CBS)
1974 - Você Prometeu Voltar (Polydor)
1975 - Uma Nova Vida (Polydor)
1976 - Sem Barulho (Polydor)
1978 - Flor Selvagem (RCA)
1979 - Compacto Duplo (Copacabana)
1981 - Compacto Duplo (Continental)
1983 - Compacto Duplo (Copacabana)
1987 - Eu Ainda Amo Vocês (Polydor) (Cantou com Evaldo Braga, a canção Só Quero);
1989 - Pra Sempre (Somarj)
1995 - Diana (Maurício Produções)
1999 - A Discoteca do Chacrinha (Universal Music) (Regravou a canção "Ainda Queima A Esperança");
2000 - Diana Ao Vivo (GEMA)
2002 - O Melhor de Diannah (HONAI)


Fontes: Site Wikipedia; Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira .




                                                                              Diana - "Sinceramente"
                                                                  

                                                                               
                                                   Diana - "Ainda Queima a Esperança"        
      


                                                                  Diana   - "Porque Brigamos"



                                                                      Diana -- "Fatalidade"


4 comentários:

  1. Colaborando com seu site: A versão da música de Jean Carlo "Eu Nasci Pra Você" na realidade é da canção italiana "Sono Nato Con Te" interpretada por Pino Donaggio de 1966. Jean Carlo faleceu em 02 de Julho de 2013 em Campinas de problemas neurológicos.

    ResponderExcluir
  2. Colaborando com seu site: A versão da música de Jean Carlo "Eu Nasci Pra Você" na realidade é da canção italiana "Sono Nato Con Te" interpretada por Pino Donaggio de 1966. Jean Carlo faleceu em 02 de Julho de 2013 em Campinas de problemas neurológicos.

    ResponderExcluir
  3. Colaborando com seu site: A versão da música de Jean Carlo "Eu Nasci Pra Você" na realidade é da canção italiana "Sono Nato Con Te" interpretada por Pino Donaggio de 1966. Jean Carlo faleceu em 02 de Julho de 2013 em Campinas de problemas neurológicos.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pela colaboração, meu amigo! Quanto ao Jean Carlo tenho um outro blog chamado Memoria da MPB somente com os nomes de nossa musica ja falecidos! Valeu! Abração!

    ResponderExcluir